O que é Pressão Parcial?

Pressão parcial é a pressão exercida individualmente por um gás dentro de uma mistura com outros gases. O ar que respiramos é uma mistura de gases: basicamente, nitrogênio (N2), oxigênio (O2) e dióxido de carbono (CO2).

Por Exemplo, se soprarmos um balão até enchê-lo, a pressão do ar que o preencheu é a combinação das pressões parciais de todos os gases contidos na nossa respiração, no caso nossa expiração. Essa parte da pressão total gerada pelo oxigênio é a ‘pressão parcial’ de oxigênio, ou seja, é a contribuição do O2 para a pressão total, enquanto que a pressão gerada pelo dióxido de carbono é a ‘pressão parcial de dióxido de carbono e assim por diante. Uma pressão parcial de gás, portanto, é uma medida de quanto do gás está presente (por exemplo, no sangue ou alvéolos).

A pressão parcial exercida por cada gás numa mistura é igual à pressão total atmosférica (se for ao nível do mar será 760 mmHg) multiplicado pela composição fracionada do gás na mistura, no caso do oxigênio (21% – 0,21). Assim, dado que a pressão atmosférica total (ao nível do mar) é de cerca de 760 mm Hg e, ainda, que o ar tem cerca de 21% de oxigênio (O2), a pressão parcial de oxigênio no ar é 0,21 vezes 760 mm Hg ou 160 mmHg – ou ppO2 = 160 mmHg.

 

Assim, a pressão parcial de cada componente será:

ppO2 = 20,9 x 760 / 100 = 159 mmHg

ppCO2 = 0,04 x 760 / 100 = 3 mmHg e

ppN2 = 79,06 x 760 / 100 = 598 mmHg

e, portanto, a soma das pressões parciais é 760 mmHg.

 

No estudo da fisiologia respiratória e dos riscos respiratórios, a grandeza mais importante não é a porcentagem de oxigênio existente no ar, mas a sua pressão parcial, uma vez que 20,9% de oxigênio pode ser fatal ao ser humano em razão da falta de oxigênio para as funções vitais. (TORLONI, VLADIMIR. O sistema respiratório. Manual de proteção respiratória. Publicado por ABHO. Volume 1, capítulo 2, página 45).

 

Abaixo eu postei um vídeo com as animações e explicações das trocas gasosas que acontecem no interior das células. Apesar de estar em inglês a animação por si só define muito bem a mecânica das trocas gasosas da fisiologia respiratória.